DuckDuckGo resolve pendência de longa data com Google e fica com domínio duck.com

O buscador com foco em privacidade DuckDuckGo acaba de ficar mais pato do que nunca. Agora, ele é o dono do domínio duck.com. O endereço pertencia ao Google, mas o gigante das pesquisas online finalmente cedeu, depois de uma disputa que se arrastava há quase uma década.

O DuckDuckGo é um mecanismo de busca que se baseia em resultados de pesquisa de centenas de fontes, não cria perfis para os dados do usuário e mostra a todos os mesmos resultados de pesquisa — pontos bastante contrários à abordagem da pesquisa do Google. Ele está longe de ser famoso, mas isso não significa que não seja popular. De acordo com seu rastreador on-line, o DuckDuckGo realiza realiza cerca de 25 milhões de consultas diretas por dia. É bastante, mas não é uma ameaça para o Google, no entanto, que executa cerca de 3,5 bilhões de consultas por dia. Assim, o fato de o Google ter se recusado a abandonar o nome de domínio “duck.com” por quase uma década tem sido motivo de frustração para o pequeno pato.

• DuckDuckGo, o motor de busca para quem quer fugir da vigilância na internet
• O guia completo para largar o Google

Em 2009, o Google comprou a On2, uma empresa especializada em redução de largura de banda de vídeo. A On2 era anteriormente conhecida como Duck Corporation e possuía o nome de domínio Duck, que acabou indo parar com o Google na transação. O DuckDuckGo, por sua vez, lançou sua busca um ano antes dessa negociação. Sua vontade de ter o domínio duck.com não era tanto em termos de popularidade, mas, sim, porque o domínio redirecionava para o Google. O motor de busca alternativo dizia que a situação “confundia consistentemente” os usuários.

A NamePros deu, na segunda-feira, a notícia de que o domínio avícola agora pertence ao DuckDuckGo. Ao visitá-lo, você será redirecionado para o mecanismo de busca. O progresso na disputa começou no meio do ano, quando um repórter da Bloomberg criticou o Google por reter o domínio. Rob Shilkin, executivo do Google, sinalizou que queria botar um ponto final na história. Shilkin disse que analisou a situação e o redirecionamento foi alterado para enviar usuários para o On2.com.

O fundador da DuckDuckGo, Gabriel Weinberg, agradeceu ao Google pelo gesto de boa vontade, mas ainda pediu que a empresa considerasse vender o nome de domínio. Não está claro se o Google exigiu pagamento para selar o acordo. Entramos em contato com as duas empresas para perguntar se era um presente.

Um porta-voz do Google apenas nos disse o seguinte: “O Google concordou com a DuckDuckGo, Inc. para transferir a propriedade e os direitos do domínio duck.com para a DuckDuckGo”. A DuckDuckGo não respondeu imediatamente ao nosso pedido de comentário, mas Weinberg disse à NamePros: “Estamos satisfeitos que o Google tenha optado por transferir a propriedade do duck.com para a DuckDuckGo. Ter o duck.com tornará mais fácil para as pessoas usarem o DuckDuckGo.”

Seja lá de que modo a situação se desenrolou, parece que todas as partes estão recebendo alguma coisa. O Google deixa de ficar ainda mais marcado como uma empresa anticompetitiva, e a DuckDuckGo solidifica sua marca. Não se sabe se haverá um aumento significativo nos usuários, mas nunca subestime o número de pessoas que digitam “fuck” e são corrigidas automaticamente pelo iPhone.

[NamePros via 9to5Google]

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>