Nova GPU Radeon VII, da AMD, aposta em memória de 16 GB e processo de fabricação para concorrer com Nvidia

Geralmente, os grandes anúncios da CES ocorrem logo no primeiro dia, mas durante o segundo dia oficial da feira, na última quarta-feira (9), a CEO da AMD, Lisa Su, anunciou uma nova GPU: a AMD Radeon VII. Segundo Su, é a primeira placa gráfica de 7 nm disponível para consumidores.

Embora a Nvidia aposte na tecnologia ray tracing, a AMD está se apoiando no hype de uma GPU com arquitetura mais compacta. A última geração da GPU Vega era baseada em um processo de fabricação de 14 nm — o dobro do tamanho da opção lançada na CES. Uma estrutura menor significa uma melhoria no desempenho, mantendo a mesma ou melhor eficiência energética.

Acompanhe nossa cobertura da CES 2019

A AMD está ressaltando a estrutura de sua GPU, pois notavelmente isso tem aparecido bastante na mídia com a Intel prometendo uma CPU de 10 nm (e repetidamente falhando em entregar) e pelo fato de a Apple se vangloriar do processador de 7 nm na apresentação do iPhone Xs. A última GPU da Nvidia, a RTX 2-series, é baseada em 12 nm. Então, na teoria, a GPU da AMD pode ser mais rápida para games (considerando que é possível fazer isso sem o Ray Tracing), mas o desempenho de GPU depende bastante de como o software opera com o chip, e o software da AMD geralmente deixa a desejar comparado com o da Nvidia.

Por essa razão, Su passou um bom tempo de sua apresentação falando do investimento da AMD em melhoria de software. Ela também mencionou o tipo de memória que a AMD Radeon VII tem que a distingue do produto da Nvidia. No caso, a Radeon VII vem com 16 GB de HBM2 (High-Bandwidth Memory de segunda geração), com uma largura de banda de 1 TB. A Nvidia 2080 tem 8 GB de memória GDDR6 com uma largura de banda de aproximadamente 486 GB por segundo — a título de comparação, a RX Vega 64, da AMD, tinha 8 GB de memória HBM2 com largura de banda de 483,8 GB por segundo. É a metade de memória com a metade da velocidade.

Ok, mas o que isso significa?

Significa, segundo a CEO da AMD, melhor desempenho com o mesmo uso de energia da melhor GPU da linha Vega (ela não mencionou a 2080). Ela citou que houve uma melhoria média de 25% no desempenho. Além disso, a Radeon VII teve uma performance 35% melhor no Battlefield V em 4K e com as configurações mais avançadas; e 25% de melhoria no desempenho de Fortnite. Ainda que tenha falado bastante de games, o incremento de performance também se estende a outras aplicações: houve uma melhoria de 30% em programas como o Blender e o Photoshop, e uma melhoria de 62% em outras aplicações OpenCL (Open Computing Language).

A Radeon VII vai custar US$ 700 e vai começar a ser vendida a partir de 7 de fevereiro. Isso é US$ 300 menos que a melhor GPU da Nvidia, embora seja o dobro do preço da placa mais barata da Nvidia com ray tracing, no caso o modelo RTX 2060, também apresentado na CES. Pode valer a pena? Nós só saberemos quando testarmos a placa Radeon VII nas próximas semanas.

Siga o Gizmodo Brasil no Instagram para acompanhar curiosidades e as últimas novidades da CES 2019!

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>